Notícias

Hi Fly

Hi Fly adopta o Electronic Flight Bag


08 Março 2018


A Hi Fly está agora devidamente certificada para fazer uso pleno do Electronic Flight Bag em toda a sua frota Airbus.

A introdução do sistema de EFB ajuda os pilotos a executar as tarefas de forma mais fácil e eficaz diminuindo o uso de papel. Apps substituem volumosos manuais permitindo aos pilotos ter acesso a informação atualizada e cartas de navegação interativas. O software permite efetuar de forma precisa cálculos que antes eram feitos manualmente reduzindo o volume de papel bem como a margem para o erro humano.

Segundo Kátia Vidal, Flight Support Manager da empresa, “esta é uma grande conquista para nós uma vez que somos pioneiros na introdução deste tipo de tecnologia em Portugal. Estamos a mover-nos no sentido do futuro da aviação com uma evolução do papel para a tecnologia.” Kátia Vidal ressalta ainda que “acima de tudo, a introdução do Electronic Flight Bag tem um impacto primordial ao nível da segurança e da eficiência, mitigando o espaço para o erro humano e possibilitando cálculos mais exatos.”

O Electronic Flight Bag evita a necessidade de constante substituição dos manuais, anteriormente efetuada todas as semanas manualmente, bem como de outros módulos e documentação que também carecia de atualização periódica. Todas as atualizações encontram-se agora ligadas diretamente ao servidor permitindo uma alteração rápida e à distância através de um simples click. Ademais, todos os dados e informações específicas de voo são agora inteiramente preparadas e inseridas no sistema otimizando todo o processo e eliminando a dependência a materiais de papel.

Este foi um processo iniciado há quatro anos atrás e que contou com o empenho e dedicação da administração e equipas de operações e treino da Hi Fly que se comprometeram inteiramente para fazer desta uma transição gradual e eficiente. Paralelamente ao esforço de obtenção da certificação, a Hi Fly dedicou-se a garantir um ajuste interno progressivo de forma a permitir uma familiarização proactiva dos pilotos com o software.

Um período experimental iniciado em março de 2017 bem como o treino anual dos pilotos contribuíram para assegurar uma transição gradual e favorável nos procedimentos no cockpit.

Apesar de concluído com sucesso, o projeto de EFB não se encontra encerrado, existem ainda diversos processos manuais passiveis de ser integrados no Electronic Flight Bag e que requererão processos adicionais de análise, aprovação e implementação continua.

Voltar às notícias