MEDIA CENTRE

Notícias

Hi Fly

Hi Fly é o novo membro do grupo exclusivo de operadores A380


14 Maio 2018


Este Verão, a Hi Fly tornar-se-á o mais recente membro do grupo exclusivo de operadores do Airbus A380 juntando-se a algumas das mais reconhecidas companhias aéreas do mundo. Com esta aquisição a Hi Fly será a 14ª companhia a voar este avião a nível mundial e a primeira dentro do seu modelo de negócio.

Identificando o potencial latente do maior avião comercial do mundo, a Hi Fly decidiu tomar a iniciativa, colocando-se na vanguarda da aviação mundial e inaugurando o mercado de segunda-mão do A380.

De acordo com dados da Airbus, em final de março de 2018 encontravam-se 223 Airbus A380 em serviço e 13 operadoras. Entre as operadoras a Emirates é, de longe, a maior com 102 A380 na sua frota. Seguindo-se-lhe a Singapore Airlines com 19 unidades em serviço; a Luftansa com 14; a British Airways e Qantas Airways ambas com 12; Air France, Etihad Airways e Korean Air todas com 10; Qatar Airways com 9; as três operadoras asiáticas: Malaysia Airlines, Thai Airways International e Asiana Airlines com 6; e a China Southern Airlines com 5.

Tanto a Hi Fly como a Airbus encontram-se extremamente confiantes com esta iniciativa e o que ela significa para a aviação. Numa contribuição para a Flight Global, Eric Schulz prevê que a Hi Fly irá provar à industria o que pode ser feito com o avião. Confiança que é partilhada pelo presidente da companhia, Paulo Mirpuri, que declarou anteriormente que o avião está a ter uma procura bastante superior ao que era previamente espectável.

O A380 é um avião inconfundível, com qualidades únicas ao nível do conforto e tranquilidade de cabine. De acordo com um estudo da Global Traveler e da agência independente Epinion, o superjumbo é o avião favorito dos passageiros tendo 60% inclusivamente afirmado que faria um esforço extra para voar num A380 em detrimento de outros aviões.

A industria da aviação continua em crescimento exponencial. Um crescimento que se concentra principalmente nas megacidades mundiais e que resulta em aeroportos congestionados e dificuldades das companhias aéreas de fazer face à forte demanda. Com 60% de capacidade adicional, o A380 ajuda a fazer face a este desafio substituindo a necessidade de vários voos com aviões de menor capacidade por um voo e serviço que os passageiros adoram.

Voltar às notícias