Notícias

Créditos de Imagem: Leonardo Sanchez
Créditos de Imagem: Leonardo Sanchez

Parlamento Europeu apoia Campanha de Eliminação de Plásticos da Hi Fly


30 Outubro 2018


Novo incrível sucesso para a campanha de combate aos plásticos da Fundação Mirpuri e Hi Fly Airline chega com a colocação do assunto na agenda política e social. O Parlamento Europeu hoje apoiou esmagadoramente uma ampla proibição de plásticos descartáveis num esforço para combater a poluição nos mares, oceanos e cursos de água.

Nos termos da diretiva proposta, itens como palhinhas de plástico, cotonetes, pratos e talheres de plástico descartáveis serão proibidos até 2021 e, até 2025, 90% das garrafas de plástico terão de ser recicladas.

Descrita pela Comissão Europeia como uma repressão ao “top 10 dos produtos de plástico que mais frequentemente acabam no oceano”, a proposta de legislação pan-europeia foi aprovada por 571 votos a 53.

A Diretora de Comunicação da Fundação Mirpuri, Sílvia Mirpuri, afirmou “Esta ação do Parlamento Europeu é de saudar e justifica aquilo pelo que a Fundação tem lutado. Embora este seja um passo importante para a diminuição do plástico nos nossos oceanos, não vamos descansar aqui. A nossa campanha continuará.”

“Temos alcançado grandes sucessos e estamos muito orgulhosos do que temos feito. Mas esta campanha nunca foi sobre nós. É sobre a criação de um mundo melhor para os nossos filhos, os seus filhos e as gerações futuras.”

Esta medida inédita do Parlamento Europeu chega quando a Fundação celebra o aniversário da sua decisão de fazer da batalha contra a poluição por plásticos o seu objetivo número um. Chega igualmente apenas uns dias depois da Air New Zealand também anunciar planos de eliminação de plásticos descartáveis nos seus voos.

Resíduos de plástico que vão parar aos oceanos podem levar séculos para degradar completamente. Itens descartáveis são os mais problemáticos porque podem facilmente viajar longas distâncias, absorvendo toxinas que prejudicam ainda mais a flora e fauna marinha.

A companhia aérea da família Mirpuri, Hi Fly, decidiu tomar a iniciativa em abril deste ano, tornando-se a primeira companhia aérea livre de plásticos do mundo. A companhia comprometeu-se a acabar completamente com o uso de plásticos descartáveis até ao final de 2019.

Aquando desta decisão, o presidente da Hi Fly, Paulo Mirpuri, disse: “Até agora, os seres humanos acreditavam que o oceano era uma fonte inesgotável de recursos naturais, bem como um depósito de lixo ilimitado.”

“No entanto, a realidade é que o oceano tem os seus limites e estes estão próximos de ser atingidos. Não podemos mais ignorar o impacto que a contaminação por plástico tem nos ecossistemas e na saúde humana.”

Voltar às notícias